Choose your language! :D

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Irlanda!

 Este país situa-se a norte da Europa do lado esquerdo de Inglaterra. A sua capital é Dublin e tem cerca de 4,595 milhões de habitantes. 

A minha mãe sempre sonhou em ir visitar este país portanto em novembro de 2014 fomos todos fazer esta pequena viagem. Inicialmente não estava  muito ansiosa mas mudei de opinião assim que me apercebi da quantidade de locais que havia aptos para celíacos. Ao contrário de Portugal, eram poucos os cafés, restaurantes e supermercados que não estavam preparados para receber alguém intolerante.

Pelo sim pelo não a minha mãe já tinha feito uma pesquisa de estabelecimentos para irmos de forma a eu ter uma refeição segura mas não foi necessária. Em 4 dias a andar de cidade em cidade, de vila em vila, foram no maximo 2 restaurantes que não tinham algo que eu pudesse comer. 

Pela primeira vez em 11 anos fui a uma pastelaria (100% sem glúten!), tomei o pequeno almoço um café sem aviso prévio, comi uma pizza sem encomedar 2 horas antes e principalmente não fui olhada como "estranha", como uma pessoa "com a mania das dietas" ou até como "comichosa". 

Vieram-me as lágrimas aos olhos sempre que entrei num espaço e perguntei se tinham pão/massas/pizzas sem glúten e os funcionários me respoderam que sim enquanto faziam uma cara do tipo "Porque raio não haveria de ter comida sem glúten?".

Mas vamos ter calma porque eu quero-vos explicar tudo tim-tim por tim-tim.

Na primeira noite eu e o meu padrasto entrámos num restaurante para perguntar que tipo de refeições tinham para sabermos se eu podia comer lá (coisa que qualquer celíaco português está minimamente habituado a fazer). Qual não é o meu espanto quando o menu está sinalizado com uma espiga cortada em vários pratos mostrando assim que aquelas seriam refeições isentas de glúten. Foi aqui que o meu sorriso de orelha a orelha se formou e não voltou a desaparecer.

Na manhã do segundo dia fomos a uma pastelaria que a minha mãe tinha pesquisado em Portugal chamada Antoinettes Bakery situada em Dublin. Ao entrar reparei que a porta estava simbolizada com avisos de "Glúten Free" ("Sem glúten"). Assim que pergunto à funcionária quais eram os bolos que eu podia consumir sendo eu celíaca ela responde o que sempre sonhei ouvir: "Podes comer tudo". Foi neste momento que me começo a aperceber do que está realmente à minha frente: um balcão cheio de bolos e bolinhos com o melhor aspeto do mundo que EU podia comer. 
Equanto comia comecei a reparar na decoração do café: As paredes, os quadros, as escritas, os sacos, tudo tinha piadas que apenas celíacos podiam perceber. Ali era o meu cantinho. Ali eu senti-me livre, senti-me feliz. Naqueles poucos minutos vivi o que sempre quis viver.

Na manhã do terceiro dia andámos todos meio perdidos à procura de um café que a minha também tinha pesquisado. Andámos para aqui, andámos para ali, para acolá e para além até que percebemos que o café estava fechado e só abria 1 hora depois. Decidi então entrar num café ao lado e perguntar se tinham pão sem glúten e o senhor olha-me com um ar muito desconfiado e diz "Of course we have" ("Claro que temos"). Penso que não seja necessário explicar como reagi! Feliz e contente, com o sorriso já a sair da cara comi uma tosta com atum e milho num simples café numa simples rua como se fosse um simples dia de escola. Na manhã seguinte a cena repetiu-se noutra cidade.

Na nossa última noite apercebemo-nos que não tínhamos conseguido ir a uma pizzaria apta para mim. Apesar de estar triste percebi que não havia tempo para tudo. Decidimos ir a um supermercado ao lado do hotel. Estacionámos o carro e assim que olho para o lado vejo uma pizzaria. A minha mãe insistiu para eu entrar e perguntar se tinha pizzas sem glúten. Eu lá o fiz. Assim que o faço a sehora diz-me que TODAS AS PIZZAS DO MENU podiam ser feitas numa massa sem glúten, que não havia contaminação e que demorava apenas 15 minutos. YES! Consegui! COMI UMA PIAZZA! Foi sem dúvida a melhor maneira de acabar esta minha pequena grande aventura!

Foi uma viagem que adorei, não só pela comida como também pela sua beleza do país e pela simpatia dos habitantes. É um ambiente muito diferente daquele a que estou habituada a viver em Lisboa. Sem dúvida que é para repetir!

Imagens:
1º Pequeno-alomoço
Lanche




Antoinette's Bakery

Almoço (esparguete)

Menu da pizzaria
Comprado num café local

1 comentário:

  1. Espero que consigas realizer um dos teus sonhos e conseguires fazer no teu pais o que consegues ter lá fora ❤. Adorei, muito bem escrito 💋

    ResponderEliminar